Delegado Wellington cita Economia de Baixo Contato como alternativa para empresas driblar a crise da pandemia

Por Assessoria de Imprensa do Vereador
18/06/2020 · Câmara Municipal de Campo Grande

Nesta quarta-feira (17), a Comissão Especial em apoio ao Combate à Covid-19 da Câmara Municipal de Campo Grande, na qual o vereador Delegado Wellington (PSDB) é membro, debateu sobre as medidas preventivas de conscientização do comportamento da população que reforçam os protocolos de biossegurança de bares e restaurantes em tempos de pandemia.

Na oportunidade, Delegado Wellington citou a Economia de Baixo Contato como uma das alternativas para que bares, restaurantes e empresas em geral possam driblar a crise imposta pelo coronavírus, sem precisar fechar as portas e tampouco demitir funcionários.

“Eu parto do princípio de que todos os serviços são essenciais. A regra principal é não fechar e sim experimentar novos processos de trabalho, vamos precisar ir no restaurante e ter segurança com a comida, precisa se pensar novas formas, fechar tudo não é a solução. As pessoas precisam comer, pagar conta, por isso todos serviços são essenciais. Aí é que entra a necessidade da economia de baixo contato, onde contatos humanos dão lugar à automação e o fluxo de capital não depende de um contato direto entre clientes e vendedores”, defendeu o parlamentar.

A Economia de Baixo Contato (Low-Touch Economy), exemplificada pelo parlamentar sugere que que negócios se reinventem para poder atender a esta nova demanda e mercado imposta pelo coronavírus, abordando mudanças nas dinâmicas sociais e econômicas a partir de novos hábitos e comportamentos de trabalhadores e consumidores, de novas regulamentações para o mercado.

“Pessoas e empresas estão descobrindo os benefícios de uma nova forma de viver e trabalhar, desafiando as normas de estilos de vida e de negócios tradicionais, que agora não são mais possíveis devido à crise estabelecida pela pandemia. A questão é de não decretar o fim de um produto ou serviço, nem mesmo ponderar o que é melhor ou pior, mas sim ter abertura para novas possibilidades onde todos continuam empregados com segurança e fazendo a economia girar”, destacou Delegado Wellington.

Na prática, observamos isso na adoção do e-commerce, da educação à distância, dos serviços de entrega, das operações bancárias digitais, do trabalho remoto, do entretenimento virtual via streaming e até mesmo na telemedicina.

Além dos vereadores que compõe a comissão, participaram da live, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul, Juliano Wertheimer e a médica infectologista, Priscilla Alexandrino de Oliveira.

Assessoria de Imprensa do Vereador