Animais de estimação podem transmitir o novo Coronavírus?

Por Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal
27/03/2020 · Higiene

Com a propagação do novo Coronavírus (Covid-19), dúvidas sobre transmissão da nova doença pelos animais de estimação surgem na população. A Organização Mundial da Saúde diz que, até o momento, não há evidência significativa de que animais de estimação possam ficar doentes ou transmitir a Covid-19. Mesmo assim, as autoridades sanitárias recomendam que pessoas infectadas limitem o contado com seus animais de estimação, além de manter a higiene das mãos para tocar nos pets.

A veterinária Ana Carolina Lins respondeu algumas dúvidas frequentes sobre os cuidados necessários para o convívio saudável com os animais neste período de propagação do vírus.


Tem algum vírus da família do  Coronavírus que atinge gatos e cachorros?
Os Coronavírus são uma família de vírus e estes têm diferentes cepas, algumas delas atingem cães e gatos. Os sintomas das enfermidades causadas por Coronavírus em cães são de diarréias leves e em gatos causam peritonite infecciosa felina (PIF). Apesar do aumento de estudo acerca da família de Coronavirus atualmente em função do Covid-19, as cepas de Coronavirus que afetam os pets já são bem conhecidas pelos veterinários e estão no protocolo de imunização de filhotes.


 Os animais de estimação podem ser transmissores indiretos do Coronavírus?
Não existem estudos suficientes que indicam que os pets podem ser transmissores indiretos, porém cabe alguns cuidados de higiene básicos para evitar qualquer tipo de contágio, por exemplo, ao passear com seu pet na rua, o ideal é que ao voltar para casa se faça a higienização principalmente das patas (podendo lavar com água e sabão ou passar álcool gel).


Quais cuidados devem ser tomados para passear com os animais? 
Durante o período de isolamento, o ideal é que não se passeie com os pets. Em casos em que o pet só faz xixi ou cocô fora de casa e não há possibilidade de ficar sem sair de casa, passeie em horários de menor movimentação, respeitando o pedido de distância segura (mínimo 2 metros), e que assim que chegar em casa, higienizar as patas do pet e lavar as mãos para garantir protocolos mínimos de higiene. Apesar de sabermos que o isolamento causa estresse para todos, há várias formas de entreter e brincar com o seu pet em casa, seja com uma bolinha, um brinquedo e até aproveitar para fazer massagens neles.

Uma pessoa infectada com Coronavírus (Covid-19) pode manter contato com seu pet?
Para os tutores com suspeita de Covid-19 a recomendação é que se isole também do seu pet, como faria com qualquer pessoa neste momento. Priorizar que outra pessoa alimente e brinque com o seu pet, evitando lambidas e caricias até que passe o período de quarentena sugerido pela OMS (14 dias). Caso não seja possível que outra pessoa cuide do cão ou gato, fazer os cuidados básicos, higienizando sempre as mãos antes e depois e utilizando máscara facial.