Dúvidas Frequentes

Está com dúvidas sobre o Coronavírus ou sobre o funcionamento da cidade durante a quarentena? Tire aqui suas dúvidas!

 

O novo coronavírus é denominado oficialmente como COVID-19, sigla em inglês para “coronavirus disease 2019” (doença por coronavírus 2019, em tradução livre). Saiba mais sobre o coronavírus, veja como se proteger e quais procedimentos adotar diante de casos suspeitos.

 

PERGUNTAS e RESPOSTAS: 

 

O que é o coronavírus?

 

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19). 

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

 

Qual é a diferença entre o novo coronavírus para os outros vírus?

 

O coronavírus pertence a uma grande família de vírus. É também causador de gripes comuns, com maior incidência em crianças. Há vários tipos de coronavírus, assim como o vírus Influenza tem os tipos H1N1 e H3N2. Eventualmente, temos também registros de síndromes gripais causadas pelos coronavírus, mas que não representam a mesma coisa da epidemia que está ocorrendo no mundo pelo Covid-19 (que é uma forma diferente do vírus, que sofreu uma mutação e que não causa uma gripe comum). Nas infecções gripais os sintomas são os mesmos, sejam causadas pelo vírus Influenza, adenovírus, rinovírus ou o coronavírus, por isso deve-se estar atento a eles, consultar um médico e tomar as medidas de precaução para evitar a disseminação.

 

Existe vacina para prevenção ao coronavírus?

 

Até o momento, não. No entanto, cientistas ao redor do mundo e no Estado de São Paulo, como as equipes do Instituto Butantan, já iniciaram pesquisas para desenvolvimento de vacina. Ainda é precoce indicar se e quando ela estará disponível.

 

Quais os sintomas do coronavírus?

 

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum. Podem também causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.

Os principais sintomas são:

– Febre

– Tosse;

– Coriza;

– Dificuldade para respirar.

 

Como ocorre a transmissão do coronavírus?

 

As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento. Neste momento está estabelecida transmissão por contato com secreções. A transmissão pode ocorrer de forma continuada, ou seja, um infectado pelo vírus pode passá-lo para alguém que ainda não foi infectado.

A transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

– Gotículas de saliva;

– Espirro;

– Tosse;

– Catarro;

– Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão com pessoa infectada;

– Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

 

O coronavírus pode matar?

 

O óbito pode ocorrer em virtude de complicações da infecção, como por exemplo, insuficiências respiratórias. Os dados mais recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam taxa de letalidade de 2 a 3% dos casos confirmados.

 

Como se prevenir contra o COVID-19?

 

As principais orientações são:

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal;

– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;

– Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;

– Deslocamentos/viagens não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;

– Quem viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), além de evitar a circulação em mercados de animais e seus produtos.

 

O que as pessoas que tiveram contato com pacientes suspeitos devem fazer?

 

Valem as dicas básicas de cuidados de prevenção e prestar atenção em eventuais sinais ou sintomas. Caso aconteça, é fundamental procurar um serviço de saúde apenas se apresentar sintomas graves, como febre alta que não cessa, tosse prolongada e falta de ar, para não superlotar os postos de saúde, caso seja apenas um resfriado ou gripe leve.

 

Toque de Recolher: Quando posso sair de casa?

 

Entre os dias 26 a 29 de março de 2020 das 20h00 até às 5h00 do dia seguinte, e do dia 30 de março a 5 de abril das 22h00 até às 5h00 do dia seguinte, é obrigatório o confinamento domiciliar obrigatório em todo território do Município de Campo Grande, como medida de enfrentamento à pandemia decorrente do coronavírus – COVID-19.

 

Quando os ônibus do transporte coletivo voltam a circular?

 

Os ônibus coletivos somente voltarão a transportar passageiros no dia 5 de abril, já que o serviço foi suspenso por 15 dias, conforme o Decreto Municipal nº 14.207, de 20 de março de 2020, Art. 1º.

 

Quando a Rodoviária de Campo Grande volta a funcionar?

 

Os ônibus de transporte intermunicipal e interestadual s[o voltaram a circular no Terminal Rodoviário de Campo Grande, a partir do dia 13 de abril, já que o serviço foi suspenso por 20 dias, conforme o Decreto Municipal nº 14.206, Art. 1º.

 

Quando o comércio voltará a funcionar normalmente?

 

Se a propagação do coronavírus for amenizada, registrando diminuição no número de casos confirmados, por conta do isolamento e da quarentena, o comércio da Capital deve voltar a funcionar a partir de 6 de abril, de acordo com o Decreto nº 14.200, de 19 de março, Art. 1º,  que suspendeu o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais em funcionamento no Município de Campo Grande até o dia 5 de abril.

 

Sou dono de restaurante/lanchonete e afins, posso abrir meu estabelecimento? Ou somente posso fazer delivery?

 

Os restaurantes e lanchonetes estão autorizados a abrirem, podendo funcionar mantendo espaço mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre as mesas, para impedir a disseminação do coronavírus entre os clientes. A entrega de gêneros alimentícios (delivery) continua permitida, desde que obedecendo e redobrando as regras de higiene. As  transações comerciais por meio de aplicativos, internet, telefone ou outros instrumentos similares e os serviços de entrega de mercadorias (delivery) podem ser feitas normalmente e muito contribuem para o isolamento e quarentena exigidas para a contenção da contaminação pelo COVID-19.